Ao utilizar a abordagem do Project Thinking como um caminho, torna-se mais compreensível e viável essa aplicação de DT na Gestão de Projetos. Para isso, é importante focar no projeto, descobrir os desejos dos clientes e saber a viabilidade financeira da ação.

Eduardo Freire é empreendedor serial, palestrante, consultor, mentor, professor e pesquisador na áreas de inovação na gestão de projetos e portfólios, gestão na inovação e empreendedorismo. Já realizou projetos em empresa nacionais e multinacionais como: BMW TOVTS, SEBRAE(CE e MG), Microsoft, Fundação Roberto Marinho, ON Telecom, Kimberly-Clark, 3Corações, Grupo SER Educacional, Queiroz Galvão Energias Renováveis, Centro Tecnológico da Marinha do Brasil, Campus Party, Ministério da Ciência e Tecnologia-MCTI, UNESCO, BID dentre outros. Co-founder e CEO da FrameWork - Gestão, Projetos e Inovação e Responsável pela Evolução no LiS - Laboratório de Inovação Social (spin-off da FWK em parceria com a CUFA Global) com foco social business. Desenvolveu o Project Thinking (abordagem inédita e pioneira de uso do Design Thinking na Gestão de Projetos). Foi agraciado com Prêmio Microsoft MVP Award 2011, 2012, 2013, 2014 e 2015 em Project, sendo uns 47 no mundo!
24 de abril de 2020